• Chico Rey e Paraná
    "Os dois têm uma história de luta. Eles saíram do interior sem dinheiro e construíram uma carreira sólida e de sucesso. São boas referências num mundo que hoje ensina que não vale a pena trabalhar. Eles mostram que trabalhar e sonhar é possível. Por isso, e para comemorar as três décadas de sucesso, decidi escrever o livro”, explica o autor, que também foi o primeiro empresário dos cantores.

    A passagem mais triste da história de Chico Rey e Paraná ocorreu quando eles tinham 6 e 4 anos, respectivamente. “Os pais deles foram levar a irmã mais nova ao médico de charrete. Ela tinha uns 15 dias de vida. No meio do caminho, o couro que prendia a carroça no cavalo se rompeu. E dona Aparecida (a mãe dos cantores) levou um susto tão grande que teve um surto psicótico e passou a ter a idade mental de uma criança de 5 ou 6 anos de idade”, conta Aguiar.

    A partir dessa data os irmãos nascidos em Arapongas, no interior do Paraná, tiveram que assumir a responsabilidade de cuidar da casa e da mãe, enquanto o pai trabalhava. “Mas também tem muita história curiosa e engraçada no livro”, diz o radialista e amigo da dupla.

    Quando começou a cantar, a dupla usava o nome Devanil e Denival. “Conheci eles com esse nome num programa de auditório em Brasília (no Distrito Federal). Eles sempre cantaram lindamente. Depois de alguns anos, reencontrei os dois num show e eles me convidaram para empresariar a carreira deles. A primeira coisa que fiz foi trocar o nome”, diz.

    Aguiar cuidou dos negócios da dupla até meados da década de 1980, quando lançou seu primeiro álbum e fazer shows. Foi aí que o empresário escolheu cuidar da própria carreira. “Mas continuamos muito amigos”, justifica.

    Depois do estouro em 1988, a dupla continuou cantando no interior do País, mas perdeu a visibilidade na capital. “Eles nunca pagaram para tocar numa rádio”, afirma Aguiar. Em 2006, gravaram Alma transparente com o cantor Leonardo. A música foi uma das mais pedidas nas rádios de São Paulo e desde então, os irmãos mantém média de 100 shows por ano."
    Aos 63 anos, morre Chico Rey
    A gente vê que a vida da gente é passageira. Eu estava ouvindo na rádio agora, as rádios tocando nossas músicas. Fi...
    Top Vídeos
    #Video 1
    #Video2
    Vídeo #3
    Vídeo #4
    Vídeo #5
    Vídeo #6
    Vídeo #7
    Vídeo #8
    Vídeo #9
    Curta no Facebook
    Top 10 Músicas
    :: Que Pena Que Acabou
    Gusttavo Lima
    1
    :: Que Pena Que Acabou
    Gusttavo Lima
    2
    #2 Pronto, Falei!
    Eduardo Costa
    3
    #3 Romântico Anônimo
    Marcos e Belutti
    4
    #4 Vai Me Perdoando
    Victor e Léo
    5
    #5 Batom Vermelho
    Lucas Lucco
    6
    #6 Como é Que a Gente Fica
    Henrique e Juliano
    7
    #7 Pra Ter Você Aqui
    Thaeme e Thiago
    8
    #8 Se Toca Essa Moda
    Jads e Jadson
    9
    #9 40 Graus de Amor
    Bruno e Barreto
    10
    #10 Vício
    João Neto e Frederico
    O melhor do Sertanejo
    Site para amantes da música sertaneja, o Melhor do Sertanejo vem se tornando referência em divulgação eletrônica desde seu nascimento.

    Em 2013, totalmente reformulado, surge com uma proposta diferente para atingir tanto fãs quanto contatos importantes do mundo da música, assim fazendo com que a música sertaneja seja posta em evidência e novos artistas e-ou novas músicas impulsionados ao sucesso.
    Redes
    Sociais